Portal de Eventos Científicos do PPGMUS-UFBA, 2º CONGRESSO BRASILEIRO DE ICONOGRAFIA MUSICAL

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A estética italiana nas fontes de iconografia musical no Teatro Amazonas

Luciane Viana Barros Páscoa

Última alteração: 2018-07-29

Resumo


A decoração artística interna do Teatro Amazonas foi concebida por Crispim do Amaral, que por sua vez contratou os serviços de Domenico De Angelis, Giovanni Capranesi e de sua equipe, formada por Enrico Quatrini, Adalberto De Andreis, Silvio Centofanti e Francesco Alegiani. Estes artistas, oriundos da Accademia di San Luca em Roma, realizaram um conjunto pictórico e escultórico que revela a estética italiana oitocentista. O convite de Crispim do Amaral veio fortalecer as ligações entre estes artistas, para os quais o Teatro Amazonas tornou-se um ponto de convergência. O volume e a diversidade das encomendas contribuíram para que o trabalho fosse realizado em equipe, prática usual naquele tempo. (PÁSCOA, 1997, p. 22) Estes artistas provavelmente conheceram Crispim do Amaral ou em Belém entre 1886 e 1890 ou no período que este último esteve em Roma, estudando na referida academia.

Texto completo: PDF