Portal de Eventos Científicos do PPGMUS-UFBA, 2º CONGRESSO BRASILEIRO DE ICONOGRAFIA MUSICAL

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

AZULEJOS DA IGREJA DO BONFIM: Restauração e abordagem iconográfica dos painéis do corredor esquerdo

Zeila Maria de Oliveira Machado

Última alteração: 2018-07-29

Resumo


Situada na cidade de Salvador – Bahia, considerada uma das igrejas católicas mais tradicionais, a Basílica de Nosso Senhor Bom Jesus do Bonfim, nome dedicado ao padroeiro da cidade, é o maior centro de fé da Bahia. A fachada da edificação é parcialmente revestida com azulejos brancos e seu interior, especificamente nos corredores laterais também encontramos painéis de azulejos historiados em azul e branco representando cenas de passagens bíblicas, ambos do século XIX e de origem portuguesa. O artigo em questão, trata dos procedimentos adotados na restauração de onze painéis de azulejos do corredor esquerdo, descrevendo a temática, e, com atenção especial no painel que retrata “Às Bodas de Caná” (João, 2:1-11) onde é apresentado no primeiro plano um trio de músicos – tema já tratado pelo pesquisador Pablo Sotuyo, onde o mesmo faz relação com a iconografia musical. Simões (1965, p. 146) pontua que estes painéis foram fabricados em Lisboa e executados por artista medíocre; porém nos  convoca a fazermos uma leitura minunciosa por se tratar de tema tão instigante. A edificação, ao longo dos tempos apresentou problemas de umidade provenientes da ação tanto do homem como da climatização, resultando assim na degradação do monumento. O estado de conservação encontrava-se bem comprometido sendo submetidos por processo de restauração parcial. Antes da intervenção foi necessário que os mesmos passassem por exames laboratorais, mapeamento gráfico e fotogrametria - etapas decisivas para a intervenção mais adequada. O tratamento foi realizado após a remoção total e/ou parcial destes painéis que retornaram a parede sobre placas cimentícias impermeabilizadas. A reintegração cromática foi realizada na técnica do pontilhismo, ou seja, a aplicação da tinta foi executada através de justaposição de pontos mais ou menos afastados, resultando numa intervenção estética visível que restabelece a unidade formal com o histórico da obra.


Texto completo: PDF