Portal de Eventos Científicos do PPGMUS-UFBA, 3º CONGRESSO BRASILEIRO DE ICONOGRAFIA MUSICAL

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Iconografía musical versus instrumentos musicales: una relación historiográfica renovada en el siglo XXI

Cristina Bordas Ibañez

Última alteração: 2015-10-23

Resumo


A Historiografia da iconografia musical esteve, desde a sua origem, intimamente ligada à representação dos instrumentos musicais. Desde os primeiros estudos significativos que relacionam essas duas áreas (E. Winternitz como pesquisador pioneiro e exemplar), têm-se proposto várias perspectivas sobre o significado dos instrumentos musicais representados na iconografia musical. Ao mesmo tempo, o estudo dos instrumentos ficou enriquecida com as considerações feitas a partir da iconografia musical.
No século XXI tem-se produzido uma interessante transferência mútua de conhecimentos entre a iconografia e os estudos sobre os instrumentos musicais, abrindo um amplo leque de temas que discutem desde o aspecto mais abstrato, como o significado simbólico dos instrumentos representados, até o mais material, como a análise específica de instrumentos e outros objetos sonoros.
A ambigüidade do violão nos seus usos múltiplos, desde a Renascença, ou a definição e representação do espaço musical privado através do piano durante o século XIX, são exemplos dessa transferência de interpretações entre a iconografía e o estudo dos instrumentos musicais.

Texto completo: PDF