Portal de Eventos Científicos do PPGMUS-UFBA, 4º Congresso Brasileiro de Iconografia Musical & 2º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Sistemas de Informação em Música

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Disponibilidade de catálogos de obras de compositores brasileiros

Rosana Lanzelotte, Nívia Zumpano

Última alteração: 2017-06-12

Resumo


Raros são os catálogos de obras de compositores brasileiros acessíveis através da web, dentre os quais a maior parcela está em formato .pdf, não adequado para buscas. Obras musicais são usualmente pesquisadas por autor, título, instrumentação e gênero, entre outros atributos. Um dos desafios encontrados na elaboração de um catálogo diz respeito à escolha do modelo de metadados, que determina o conjunto de atributos utilizados para descrever as obras musicais. Os modelos de descrição de fontes musicais RISM (Répertoire International des Sources Musicales) e ISBD-PM (International Standard Bibliographic Description for Printed Music) têm fundamentado diversas iniciativas, porém o conjunto de atributos geralmente é estabelecido de maneira empírica, sem levar em conta o legado da Ciência da Informação (MACAMBYRA, 2014). Desde a sua concepção, a arquitetura do portal Musica Brasilis foi fundamentada em um modelo flexível de metadados, capaz de englobar os requisitos desejáveis para catálogos críticos e temáticos. Além de um conjunto pré-estabelecido de atributos - autor, código, título, subtítulo, data, local de composição, instrumentação, gênero, autor, idioma do texto, dedicatória, fontes - o portal dispõe de cinco campos ajustáveis a outras informações. O presente trabalho tem como objetivo apresentar os desafios encontrados durante o processo de elaboração dos quatro catálogos disponíveis no portal Musica Brasilis: Alberto Nepomuceno (1864-1920), Ernesto Nazareth (1863-1934), Camargo Guarnieri (1907-1993) e Sigismund Neukomm (1778-1858). Inicialmente, contamos com os dados levantados por Sérgio Nepomuceno, Luis Antônio de Almeida, Flávio Silva e José Maria Neves, respectivamente. Além das informações habituais, estes catálogos registram dados sobre eventuais edições disponíveis. Nos catálogos de Nepomuceno e Guarnieri há informações sobre a estreia das obras. O catálogo de Neukomm é temático e contempla o incipit musical. Durante o processo de elaboração, os conteúdos foram atualizados e complementados através do cotejamento com catálogos impressos e partituras. No caso de Neukomm, os dados foram cotejados com a cópia manuscrita reproduzida em fac símile (ANGERMÜLLER, 1977) e também com fichas do catálogo da Biblioteca Nacional da França (BNF).

A disponibilidade via web permite ampliar o alcance do acesso aos catálogos e possibilita a atualização e inclusão de informações a qualquer tempo. Para o catálogo de Neukomm, por exemplo, uma próxima etapa do trabalho consiste em completar seu conteúdo com cerca de 200 obras levantadas por José Maria Neves que não haviam sido registradas pelo compositor no catálogo autógrafo. Pretende-se também, num próximo passo, a integração das informações armazenadas no portal Musica Brasilis com a base de dados RISM, necessária para tornar universal o conhecimento sobre os repertórios brasileiros.

REFERÊNCIAS

MACAMBYRA, Marina. Catalogação de partituras na biblioteca da ECA: relato de experiência. XVIII Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias 2014. Poster. Disponível em  <https://www.academia.edu/9601191/Catalogação_de_partituras_na_Biblioteca_da_ECA_relato_de_experiência>

SERAFIM, Catarina. Arquivos de música: uma análise às bases teóricas e ao testemunho do trabalho prático. Boletim do Arquivo da Universidade de Coimbra, XXVII, 2014, p.405-417.

COTTA, André Guerra; BLANCO, Pablo Sotuyo (org). Arquivologia e patrimônio musical [online]. Salvador: EDUFBA, 2006. Disponível em <http://static.scielo.org/scielobooks/bvc3g/pdf/cotta-9788523208844.pdf>

 


Texto completo: PDF