Portal de Eventos Científicos do PPGMUS-UFBA, 4º Congresso Brasileiro de Iconografia Musical & 2º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Sistemas de Informação em Música

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Exame de fontes iconográficas em impressos musicais brasileiros do Século XIX

João Berchmans Sobrinho

Última alteração: 2017-07-04

Resumo


    No intuito de realizar análises mais detalhadas esta proposta estudo dá continuidade a uma proposta preliminar que nos conduziu a um olhar investigativo sobre fontes iconográficas presentes nos impressos musicais brasileiros, com foco no material produzido durante o século XIX, em que foi apresentada duas perspectivas: a da própria representação da imagem e sua significação intrínseca, e a da relação simbólica com a música que a acompanha. Pretende-se, portanto, partir para o exame de fontes iconográficas selecionadas na amostra e seus significados enquanto representação imagética e a possibilidade de antecipar o sentido do discurso musical exposto na partitura que a complementa. Dessa forma, tratando as representações iconográficas como objetos incorporados ao meio de difusão musical e produzindo pontos de reflexão, como o da sua incorporação ao quadro sociocultural específico a este meio de difusão, pode nos levar a fundar a possibilidade de uma leitura contextual das atitudes de um povo ou determinado grupo, condensados na relação desta imagem com a cultura da época ou uma outra leitura, a da sua expressão particular, do autor, do público e da sociedade em geral (BALDASSARE, 2013. Trad. SOTUYO BLANCO, P.). E de forma mais ampliada, pode nos levar a procurar um significado mais genérico, seja histórico, social, estético, dentre outros. Esses resultados poderão surgir através da construção de uma metodologia analítica que seguirá três direções: 1. O simbolismo social, político, étnico, ideológico refletido pela representação imagética; 2. A análise iconológica, na perspectiva de Panofsky, que procura compreender estas representações como um documento histórico e geográfico de/sobre uma determinada cultura; e 3. Uma "leitura" que estabelecerá a possibilidade da relação, ou representação que a imagem remete à obra musical em si mesma. O que pretendemos é estabelecer relações das representações iconográficas com elementos da cultura da época: uma arqueologia das mentalidades construídas e representadas pela música e material iconográfico, trabalhando alguns significados preestabelecidos, que poderão despertar novos sentidos de representações, tais como, significados políticos e ideológicos, épico-patriótico, étnico-cultural e sociocultural.

Texto completo: PDF